‘Negação’ batalha judicial sobre a existência do Holcausto estreia a 30

0
lpmcom

Livro de Deborah E. Lipstadt inspira filme ‘Negação’ com Rachel Weisz e Timothy Spall.

A batalha judicial disputada entre a historiadora americana Deborah E. Lipstadt e David Irving, escritor britânico especialista em história militar da segunda guerra mundial que negou o Holocausto, é retratada agora no filme ‘Negação’, que estreia nos cinemas nacionais a 30 de março.

Nomeado para o BAFTA como Melhor Filme Britânico, ‘Negação’ é o filme de abertura da ‘Judaica, Mostra de Cinema e Cultura’, a 28 de março, no Cinema S. Jorge.

Com Rachel Weisz, vencedora do Óscar® de Melhor Atriz Secundária em ‘O Fiel Jardineiro’, no papel de Deborah E. Lipstadt, e Timothy Spall (‘Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro de Fleet Street’) no papel de David Irving, ‘Negação’ é baseado no livro ‘Denial: Holocaust History on Trial’.

O livro de Deborah E. Lipstadt custou-lhe uma longa batalha judicial contra Irving, que a processou por difamação ao ser acusado de manipulação de dados e fatos históricos para remover a responsabilidade de Hitler no Holocausto.

‘Negação’ é realizado por Mick Jackson (‘O Guarda Costas’; ‘Viver e Amar em Los Angeles’), com uma produção de qualidade da BBC.

Sinopse

Baseado no famoso livro “Denial: Holocaust History on Trial”, Negação dá-nos conta da batalha judicial que Deborah E. Lipstadt (Rachel Weisz, vencedora de um Óscar®) travou em tribunal contra David Irving (Timothy Spall, nomeado para um BAFTA) em defesa da verdade histórica. David Irving processara-a por difamação na sequência de ela lhe ter chamado negacionista do Holocausto. No sistema judicial inglês, em casos de difamação, o ónus da prova recai sobre o réu, e coube, portanto, a Deborah Lipstadt e à sua equipa de advogados liderada por Richard Rampton (Tom Wilkinson, nomeado para um Óscar®) provar que o Holocausto ocorreu.

Negação foi realizado por Mick Jackson, vencedor de um Emmy Award® (“Temple Grandin”) e adaptado para o ecrã pelo argumentista David Hare, nomeado para um BAFTA e um Óscar® (“The Reader”). A produção foi assinada por Gary Foster e Russ Krasnoff.

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também