Óscares: 10 nomeados para Melhor Canção que ficaram nos nossos corações

1

Em véspera da entrega dos Óscares 2014, recordamos canções que fizeram história, desta vez com os nomeados que não levaram a estatueta mas tornaram-se clássicos eternos.

O critério para que as músicas concorram ao Óscar é simples: devem ser compostas especificamente para o filme em questão. Foi por isso que grandes canções como “Unchained Melody”, do filme Ghost – O Espírito do amor, ou “I Will Always Love You”, do filme O Guarda-Costas, ficaram de fora – a primeira por já ter sido nomeada 45 anos antes por outra longa-metragem, a segunda por ter sido lançada por Whitney Houston antes de fazer parte do filme.

Confere a lista do FLAGRA e aproveita para fazer o teste: de quantas das canções que venceram (nos anos em que estes clássicos ficaram-se apenas pelas nomeações) consegues lembrar-te?

1. “Cheek To Cheek”, Top Hat (1935)

A canção que ouvimos todos os dias na publicidade a iogurtes foi composta na década de 30, para o filme estrelado por Fred Astaire e Ginger Rogers.

Perdeu para: “Lullaby Of Broadway”, do filme Gold Diggers of 1935

2. “Bibbidi-Bobbidi-Boo”, Cinderela (1950)

O clássico da Disney com mais de 60 anos não conseguiu conquistar a Academia e a canção em que a Fada Madrinha faz a sua magia ficou-se pela nomeação.

Perdeu para: “Mona Lisa”, do filme Captain Carey, U.S.A.

3. “Unchained Melody”, Unchained (1955)

The Righteous Brothers? 1956?? Sim, a canção “Unchained Melody”, que fez sucesso no filme Ghost: O Espírito do Amor (1990), fez parte da banda sonora do filme Unchained, 45 anos antes. Corrigindo quaisquer confusões: não, a canção não é do Elvis Presley.

Perdeu para: “Love Is A Many-Splendored Thing”, do filme com o mesmo nome

4. “Endless Love”, Endless Love (1981)

Qualquer um que ouça o programa Oceano Pacífico conhece este clássico, interpretado por Lionel Richie e Diana Ross. A canção foi composta para o filme Endless Love, com a bela Brook Shields no papel principal.

Perdeu para: “Arthur’s Theme”, do filme Arthur

5. “Eye of The Tiger”, Rocky III (1982)

Não há palavras para este filme, tal como não há ninguém que não conheça esta canção. Um verdadeiro clássico.

Perdeu para: “Up Where I Belong”, do filme Oficial e Cavalheiro

6. “Ghostbusters”, Os Caça-Fantasmas (1984)

Seria bastante incorreto dizer que Ghostbusters perdeu injustamente, quando competia com Stevie Wonder. Mas é perfeitamente aceitável puxar um pouco a brasa à sardinha deste filme de culto dos anos 80 e dar-lhe um espaço nesta lista.

Perdeu para: “I Just Called To Say I Love You”, do filme “A Mulher de Vermelho”

7. “(Everything I do) I Do It For You”, Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões (1991)

http://youtu.be/ZGoWtY_h4xo

O hino dos eternos apaixonados não chegou à estatueta quando cruzou o caminho da Disney, mas o certo é que ainda hoje é um hit, completando a trilogia old school de Bryan Adams nas rádios ao lado de “Summer of 69” e “Heaven”.

Perdeu para: “Beauty And The Beast”, do filme A Bela e o Monstro

8. “I Don’t Want To Miss A Thing”, Armageddon (1998)

Quem não se lembra de Steven Tyler a cantar nos ecrãs da NASA no videoclip da canção que representou o filme Armageddon nos Óscares? 15 anos passados, a música dos Aerosmith continua no ar e o clip é um must do VH1.

Perdeu para: “When You Believe”, do filme O Príncipe do Egipto

9. “There You’ll Be”, Pearl Harbor (2001)

Há artistas que estão em todo o lado sem darmos por isso, e Faith Hill é uma delas. A canção do filme Pearl Harbor marcou o início dos anos 00 e continua a marcar presença nas playlists românticas, apesar de não ter superado a concorrência da Disney/Pixar.

Perdeu para: “If I Didn’t Have You”, do filme Monstros & Cia

10. “Accidentally In Love”, Shrek 2 (2004)

OK, “Accidentally In Love” não é propriamente um clássico, mas é uma música apaixonante e, definitivamente, mais divertida do que a doce canção de Jorge Drexler que levou o Óscar para casa.

Perdeu para: “Al Otro Lado Del Río”, do filme Diários de Che Guevara

óscares

Artigos Relacionados

Veja também