Sevdaliza, a diva do trip-hop contemporâneo, ao vivo no Capitólio em Novembro

0

«Sevdaliza era um nome menor do cartaz deste sábado [SBSR 2018] mas deu um dos melhores concertos do dia.» Observador

«Cantora holandesa de origem iraniana, Sevdaliza apresenta no novo EP “The Calling” uma visão ainda mais apurada de uma abordagem à canção já ensaiada no álbum “Ison” de 2017, que a coloca entre as mais entusiasmantes estetas da canção do presente.» Máquina de Escrever

«Sevda Alizadeth, Sevdaliza, 28 anos, uma das revelações dos últimos meses com uma pop electrónica futurista de “Ison” [disco de 2017].» Público

Sevdaliza tem impressionado o público e a crítica ao longo dos últimos anos. A cantora e artista multidisciplinar de origem iraniana, que cresceu e vive na Holanda, assume-se como uma provocadora, com uma missão política e social à escala mundial, que tem levado a cabo durante a digressão que já passou por vários países da Europa, América, Ásia e Oceânia e chega ao Capitólio, em Lisboa no dia 29 de Novembro.

“ISON”, o disco de estreia de Sevdaliza, foi lançado em 2017, após os dois primeiros EPs de 2015, “The Suspended Kid” e “Children Of Silk”. Este ano voltou a editar um novo registo, “The Calling EP”. Todas as edições foram acompanhadas por um suporte visual disruptivo que complementa a proposta musical e muito tem contribuído para o interesse global sobre a sua arte.

Sevdaliza tem sido caracterizada por um “genre-bending”, que se ergue sobre influências de vários géneros musicais fundidos entre a electrónica, trip-hop, grime e o avant-garde. A escrita está pejada de questões existenciais e emocionais, criando um universo único onde tudo é possível.

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também

Alberta Marques Fernandes sofreu AVC

Afastada dos ecrãs da RTP há algumas semanas, Alberta Marques Fernandes chamou à atenção ao surgir muito mais magra no seu regresso ao canal de informação. ...