Ortopedista alerta para perigos do CrossFit

0
AlexVan/pixabay

1 em cada 5 praticantes de CrossFit contrai lesões, em especial na coluna

Um estudo norte-americano publicado na revista científica The Orthopaedic Journal of Sports Medicine revela que 20% das pessoas que praticam CrossFit desenvolvem algum tipo de lesão, sendo a coluna a principal parte do corpo afetada. Estes novos dados vêm reforçar as conclusões de vários estudos que apontam para os perigos que a prática incorreta da modalidade pode trazer para a coluna. “Este é um desporto bastante extenuante que expõe os atletas a um risco grande de lesão. Tenho recebido em consulta vários doentes com queixas relacionadas com a prática de atividades de alta intensidade física.” revela Luís Teixeira, médico ortopedista e presidente da associação sem fins lucrativos Spine Matters, que volta a alertar para a necessidade de acompanhamento profissional na prática de desportos de elevada intensidade.

O CrossFit tem vindo a conquistar adeptos um pouco por todo o mundo e Portugal não é exceção, onde o número de ginásios que oferece a modalidade tem vindo a multiplicar-se nos últimos anos. E se, por um lado, a prática desportiva é fortemente encorajada pelos médicos e fisioterapeutas, por outro, a incidência de lesões no aparelho musculo-esquelético deste tipo de atividades é igualmente uma preocupação. De acordo com o médico ortopedista: “As lesões mais comuns ocorrem nas articulações dos ombros, que estão sujeitas a uma sobrecarga significativa, sobretudo nos exercícios de estabilização e força, e na lombar.” destaca Luís Teixeira. “As lesões não são causadas pelo CrossFit em si, mas sim pela execução inadequada dos movimentos. Como esta modalidade trabalha com movimentos funcionais de alta intensidade é difícil manter uma execução perfeita durante todo o treino, principalmente para quem está a começar. Além disso, as pessoas têm características de fibra muscular diferentes e prazos de recuperação específicos que devem ser respeitados.” alerta o especialista.

Outro estudo do Journal of Strength and Conditioning Research, do Reino Unido, demonstrou que é relativamente comum os praticantes de CrossFit desenvolverem lesões no ombro e coluna – cerca de ¾ dos atletas participantes do estudo mostraram sinais de patologia. Além disso, também têm sido relatados casos de atletas que sofrem de rabdomiólise, uma condição grave que consiste na degradação músculo-esquelética e da consequente libertação de produtos das células musculares para a corrente sanguínea, por via de uma dose exagerada de treino físico.

O CrossFit é um programa funcional de treino que consiste na realização de exercícios com o peso corporal e da combinação de vários exercícios como sprintar, remar, saltar à corda, subir à corda, virar pneus, levantar pesos e carregar objetos pesados. Os treinos são geralmente curtos mas bastante intensos.

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também