Não resiste a um bom chocolate? Descubra como aliá-lo à sua dieta

0
atrevia.com

Contrariamente ao que alguns possam pensar, o chocolate pode contribuir para uma alimentação saudável. Além de ser delicioso, ajuda a reduzir a ansiedade e a melhorar o humor, pois, o chocolate contém feniletilamina, uma substância que o nosso cérebro utiliza para produzir serotonina, a substância responsável por essa sensação.

Consumido com moderação fornece um valor calórico pouco significativo, contribuindo para uma dieta alimentar mais equilibrada e saudável.

A ACHOC sugere algumas dicas para poder comer chocolate, mesmo depois dos excessos alimentares durante a época natalícia.

Uma dose diária moderada, consoante o seu tipo de vida e de atividade, pode ser uma barra pequena de chocolate ou um bombom.

Recorde que o cacau, a matéria-prima do chocolate, é um nutriente vegetal, natural, em cuja composição entram entre outros o magnésio, o potássio, o fósforo, ácido fólico, tiamina (B1). Também os polifenois contribuem para reduzir o colesterol, em benefício das suas artérias e do seu coração.

Escolha a melhor hora para o comer. Pela manhã é uma excelente escolha. Segundo estudos recentes, há especialistas que aconselham a comer mesmo em jejum, contribuindo para uma diminuição do apetite ao longo do dia.

Outra opção é ingerir o chocolate como sobremesa. Há quem afirme que evita que engorde, por concentrar componentes (feniletilamina e aciletanolamina), que agem no cérebro bloqueando os recetores que despertam a vontade de comer doces.

Também poderá comer ao lanche, o segredo é combinar com um iogurte, ou com uma salada de frutas. Sozinho o chocolate não sacia a fome e poderia correr o risco de ‘devorar’ a tablete inteira.

Aposte no chocolate preto. Outro ponto positivo é o sabor intenso, que permanece por mais tempo na boca, assim é mais fácil ficar saciado com a dose recomendada. Mas fica ao seu critério escolher outras ‘composições’, com frutos secos ou com mais leite. A escolha é sua. Mas insistimos num consumo moderado.

Seguindo estes conselhos, pode optar por uma alimentação saudável, sem prescindir dos seus alimentos preferidos.

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também