Carlos Mendes escreve poema a Salvador Sobral “Peido sem filtros”

0

Saída insólita de Salvador Sobral dá que falar

“Eu sinto que posso fazer qualquer coisa que vocês aplaudem. Vou mandar um peido para ver o que acontece”, foi o comentário feito por Salvador Sobral, ontem durante o concerto solidário no Meo Arena, durante o tema ‘Amar Pelos Dois’.

A opinião pública está dividida, nas redes sociais, enquanto um demonstram revolta pela atitude do cantor outros saem em sua defesa, alegando que tudo não passou de um momento humorístico.

‘O Peido do Sobral’ é o nome do poema escrito pelo cantor, arquiteto e compositor Carlos Mendes, dedicado a Salvador Sobral.

O peido do Sobral
foi magistral
Mesmo estando presente
O Sr Presidente
Não evitou
Que toda a gente
Gritasse
“viva o peido do Sobral”
A um peido embora fraco
Mas magistral
Único
Como o Sobral

Com mais peido
ou menos peido
Tudo correu pelo melhor
Não fosse aquele peidinho
Que largou o Salvador
Naquele momento exacto
Em que ficou tudo
Estupefacto
Com o peido Magistral
Como só da o Sobral

Naquele palco solidário
De lindas apresentadoras
Quais senhoras doutoras
Diziam umas para as outras
“Este peido do Sobral
Foi de facto genial “

Para acabar esta história
Estou de acordo com o
Sobral
Caguem pr’ aí avontade
E que
Viva Portugal

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também