Diogo Morgado responde a Maria Vieira

0
Diogo Morgado na série A Bíblia

Diogo Morgado respondeu, na sua página pessoal de Facebook, às criticas proferidas pela actriz Maria Vieira sobre a sua participação no programa Vale Tudo.

O actor decidiu falar por si, após Rui Unas o ter defendido, também nas redes sociais. É possível ler na página pessoal de Rui Unas, o seguinte:

Sou um dos que fazem parte do elenco daquele “tipo de programa de televisão que envolve (…) efectivação de figuras ridiculamente idiotas”. Não me envergonho absolutamente nada de o fazer. Divirto-me, divirto miúdos e graúdos, em alguns jogos apreendi técnicas de improviso ao lado de quem sabe… tudo num programa despretensioso que tem como propósito único ser um show para toda a família, onde artistas de várias áreas “brincam” em desafios de improviso e agilidade. O facto de Diogo ter aceite participar no “Vale Tudo” só revela o carácter e humildade de alguém de quem tenho a honra e privilégio de ser amigo. Maria, não é pela tua opinião que deixarei de admirar o teu talento e respeitar o teu trabalho, seja numa novela no Brasil, num filme franco-português, ou em sketches no “Portugal no Coração” da RTP

Agora, foi a vez de Diogo Morgado falar acerca deste assunto agradecendo as palavras do amigo:

Obrigado Rui pelas palavras e pela tentativa de fazer sentido o que não tem sentido nenhum. Em relação á Maria queria apenas dizer que os seus comentários estiveram quase para me ser indiferentes, mas não consegui e acabei por perceber que aquilo que fez com que os seus comentários não me fossem indiferentes é exactamente o mesmo que me faz ir a um programa como o “Vale Tudo”. A mesma vontade e alegria com que aprendi enquanto trabalhei nos “Malucos do Riso” é a mesma vontade com que aprendi sobre a “Vida de Salazar.” Querida Maria eu não sou actor porque tenho uma agenda ou estratégia de carreira, eu sou actor porque amo o Publico e fazê-lo vibrar com alguma coisa que possa interpretar, seja a rir ou chorar, dá-me vida. O que fui fazer ao “Vale Tudo” não foi mais do que reencontrar, divertir e divertir-me com quem me viu crescer e aprender o Publico Português a quem serei sempre grato. E nada mais do que isso. Querida Maria compreendo que não aprove tudo o que eu possa eventualmente fazer profissionalmente, da mesma maneira que lamento nunca a ter visto em algo que não me provoque apenas uma genuína gargalhada. Mas sabe tão bem ou melhor que eu que vida de artista é mesmo assim não é. Nunca se agrada a toda a gente. Só lamento que essa aparente preocupação com a minha carreira não tivesse vindo pela forma de uma mensagem pessoal ou de um telefonema, mas sim numa pagina pública de Facebook. Querida Maria queria que soubesse que a única coisa que caí do céu é a chuva. E posso-lhe garantir que ao contrário de muitos artistas em Portugal a trabalhar anos no mesmo lobby, fora de Portugal, a sorte ou cunha não contam para absolutamente nada, só o trabalho e empenho. Beijinho grande Parrachita, gosto mesmo muito de si e só por isso é que não consegui ser indiferente. Já agora agradeço a todos vocês as palavras pela minha ida ao “Vale Tudo”, se se divertiram 1/4 do que eu já valeu a pena. Obrigado do Fundo do Coração

Diogo Morgado participou, no Domingo passado, no penúltimo programa da segunda temporada do Vale Tudo.

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também

Débora Monteiro nega gravidez

Atriz esclarece que não está de bebé Uma imagem com dois corações, partilhada por Débora Monteiro nas redes sociais, levantou algumas suspeitas por parte dos ...