Doença de Alzheimer é a terceira causa de morte prematura

0
Casal de Idosos - Imagem Figurativa

Os anos de vida perdidos devido à doença de Alzheimer aumentaram em 82,7%, entre 1990 e 2016, de acordo com um estudo divulgado pela Direção Geral de Saúde (DGS). A mesma fonte revela que a doença de Alzheimer é a terceira principal causa de morte prematura, no ranking de 2016.

O aumento do tempo médio de vida dos portugueses é acompanhado por um acréscimo do tempo vivido em condições incapacitantes, tais como as doenças do foro mental e do comportamento mental, que representam 19% da carga da morbilidade e incapacidade.

“Infelizmente ainda existem pessoas que não têm consciência de que os hábitos e um estilo de vida mais saudáveis podem fazer uma grande diferença na nossa saúde. De tal forma que, existem pequenas ações no dia-a-dia que nos ajudam a reduzir os riscos de desenvolver doença de Alzheimer ou outras formas de demência.”, explica José Carreira, Presidente da Alzheimer Portugal. E acrescenta que “a Associação Alzheimer Portugal disponibiliza toda a informação sobre a doença de Alzheimer com o objetivo de contribuir para o melhor conhecimento das suas causas e efeitos.”

Doentes com Alzheimer requerem cuidados redobrados com a alimentação

A Organização Mundial de Saúde estima que em todo o mundo existam 47.5 milhões de pessoas com demência, número que pode atingir os 75.6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050 para os 135.5 milhões. A doença de Alzheimer assume, neste âmbito, um lugar de destaque, representando cerca de 60 a 70% de todos os casos de demência (World Health Organization [WHO], 2015).

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também

Susto leva Maya às urgências

Apresentadora teve de ser assistida no hospital Maya sentiu-se mal na manhã de domingo. De acordo com notícia avançada pela Flash, a taróloga ter-se-á sentido ...