EDP Vilar de Mouros 2022: Tudo o que precisa de saber

0

O EDP Vilar de Mouros começa já esta quinta-feira, 25 de agosto, e decorre até sábado, 27 de agosto. As portas abrem diariamente às 17H00. Ainda é possível garantir o acesso ao festival.

Os concertos muito aguardados de Placebo, Suede, Gary Numan, Battles e The Black Teddys marcam a abertura do EDP Vilar de Mouros a 25 de agosto. O segundo dia do festival, 26 de agosto, conta com as atuações dos Simple Minds, Black Rebel Motorcycle Club, Clawfinger, Tara Perdida e Non Talkers. O encerramento no sábado, 27 de agosto, fica a cargo de Iggy Pop, Bauhaus, The Legendary Tigerman, Blind Zero e The Mirandas. DJ Izzy irá recriar o espírito das festas Rockline Tribe no Palco Histórico do EDP Vilar de Mouros 2022, em todas as noites do festival, começando logo na véspera do primeiro dia de concertos, a 24 de agosto.

Mapa Vilar de Mouros

O EDP Vilar de Mouros terá um shuttle gratuito, entre Vilar de Mouros e Caminha, a funcionar nos dias 25, 26 e 27 de Agosto, com partida de 40 em 40 minutos, entre as 14h00 e as 04h00. No dia 28 de Agosto, a haverá partidas de 40 a 40 minutos entre as 10h00 e as 16h00.

O shuttle estará sempre a circular, com paragens na Estação de Comboios de Caminha, na Ótica Pitosga, no Centro de Caminha, e em Vilar de Mouros, junto ao recinto do Festival.

Recorde-se que não será permitida a entrada dos seguintes objetos/artigos no recinto do festival:

  • Objetos perigosos (canivetes, qualquer tipo de arma, correntes, cintos e/ou pulseiras pontiagudas, etc.);
  • Garrafas plásticas com tampa;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Caixas com comida;
  • Máquinas fotográficas / filmar profissionais;
  • Gravadores de som;
  • Animais;
  • Capacetes;
  • Stick GoPro/ selfie Stick;
  • Objetos de vidro (garrafas/ perfumes, etc.);
  • Qualquer objecto que possa ser arremessado.

O festival resulta da vontade da Câmara Municipal de Caminha e da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros em apostarem na música e na cultura para promover o desenvolvimento sustentável da sociedade e das regiões. A par da música, os valores de inclusão e a consciência ambiental e socialmente activa voltam a estar no coração do festival, que reforçará o trabalho junto da comunidade com o envolvimento de instituições locais com conteúdos diferenciadores e o desenvolvimento de projetos inovadores para reduzir o seu impacto no meio ambiente.

//Flagra

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também

Taskmaster está de volta

Depois do sucesso da primeira edição, estação pública volta a apostar no formato para os serões de sábado à noite Vasco Palmeirim e Nuno Markl ...