Como evitar o crescimento de pelos faciais

0

Atualmente, mais de 10% das mulheres em toda a Europa sofrem de hirsutismo, o nome clínico da doença caracterizada por excesso de pelos no corpo e/ou no rosto, exclusiva do sexo feminino. Apesar de só por si esta ser uma condição inestética e se tornar muito desconfortável para a mulher, quando o excesso de pelos ocorre na face, tem um impacto ainda mais negativo na sua aparência.

Muitas mulheres tentam camuflar o excesso de pelos faciais, porém, disfarçar pelos escuros e grossos em áreas como o queixo, a linha da mandíbula e as bochechas pode tornar-se um verdadeiro desafio, mesmo para os melhores cosméticos disponíveis no mercado.

O que escondem os pelos faciais…

Em metade dos casos, o hirsutismo pode ser uma consequência de outros problemas de saúde, como por exemplo a síndrome dos ovários políquísticos (SOP), a síndrome de Cushing, o tumor na glândula suprarrenal, o hipotiroidismo, entre outros.

Estas condições são responsáveis por um desequilíbrio hormonal, aumentando a produção de androgénios (hormonas masculinas) pelas glândulas adrenais e pelos ovários. As hormonas masculinas tornam os pelos espessos, escuros, longos e mais visíveis.

Existem também alguns medicamentos que aumentam o crescimento dos pelos, como por exemplo a testosterona, os corticoides e os esteroides anabólicos. Porém, muitos casos de hirsutismo revelam uma tendência genética não sendo influenciados por alterações hormonais ou outros factores externos.

Quais as opções para remover os pelos faciais em excesso?

Existem várias opções para a remoção dos pelos faciais desde as mais simples e indolores às mais complexas e dolorosas. A depilação a cera ou com recurso a pinça é relativamente dolorosa, mas permite resultados mais duradouros do que o corte com lâmina. A irritação ou as queimaduras provocadas pela cera são um factor a ter em conta quando esta opção for considerada, uma vez que são um efeito secundário comum. Às mulheres com pele sensível ou a usar retinoides de aplicação tópica, não se recomendam estas opções.

Existem opções definitivas?

No caso de o hirsutismo se relacionar com outras condições de saúde, o tratamento destas deve ser prioritário, podendo ser consideradas futuramente opções definitivas para a remoção dos pelos faciais.

Para uma eliminação definitiva dos pelos faciais podem ser consideradas as seguintes opções:

  • Terapia com laser (Alexandrite, Diodo, Nd:YAG) – Esta opção pode ser útil na remoção dos pelos faciais, podendo estes ser eliminados ao fim de algumas sessões. Porém, apesar de ser uma alternativa conveniente, pode tornar-se dolorosa, principalmente nas áreas mais sensíveis da pele e causar irritação. A exposição solar está desaconselhada com esta opção, bem como certos tipos de pele não podem ser sujeitos a este método.
  • Vaniqa – O Vaniqa é um creme de eflornitina de aplicação diária que elimina os pelos faciais e previne o crescimento de novos pelos. É aplicado directamente nas áreas afectadas da face e apresenta resultados em 4 semanas. Apesar da facilidade de aplicação e dos efeitos definitivos, o Vaniqa pode levar a irritação cutânea e ardor.

Referências:
https://www.121doc.com/pt/remocao-de-pelos-faciais/vaniqa
http://www.vaniqa.com/

Artigos Relacionados

Sê o(a) primeiro(a) a comentar

Veja também