‘Querido Mudei A Casa’ nega ter colocado em risco a vida de Sandra B

1

A produção do programa ‘Querido Mudei A Casa’ já reagiu à polémica.

Esta quinta-feira um órgão de comunicação social deu uma notícia indicando que a atriz Sandra B. havia corrido risco de vida, um ano após a intervenção do programa ‘Querido Mudei A Casa’. De acordo com a publicação, em causa estaria uma fuga de gás que obrigou a atriz a recorrer a ajuda médica.

Indignados com o teor da notícia, a produção do programa emitiu um comunicado a desmentir tal situação: “O QUERIDO não tem por hábito responder a boatos e mentiras sobre o que fazemos, porém, neste caso, não podemos deixar de denunciar a falsidade dos pretensos factos em que aquela “notícia” assenta, e exprimir toda a nossa indignação pela FLASH! Vidas / Correio da Manhã terem utilizado abusivamente a nossa marca, denominação e imagem, publicando um rumor sem fundamento, e sem terem confirmado esta mentira com a Sandra B nem com a própria produção do programa”.

Sobre a fuga de gás, a produção confirma, no entanto, a sua existência. “Existiu uma fuga de gás em casa da actriz que pôs em risco a saúde da Sandra B e sua filha? Sim, existiu, foi uma fase complicada na vida da Sandra B, mas foi anterior à intervenção do QUERIDO, ou seja, aconteceu muito antes do programa renovar a casa da actriz. Bastava falarem com a Sandra B para confirmarem isso”, acrescentando “Então esta fuga de gás não foi consequência das obras de renovação em casa da actriz? Não não foi, nem tal seria possível, porque o programa televisivo QUERIDO não intervém, nem faz obras em instalações de gás, por não termos certificação legal para isso. Bastava falarem connosco para confirmarem isto”.

A produção do programa vai ainda mais longe e indica qual a fonte que pode ter dado origem à distorção dos factos: “pegaram numa entrevista da actriz à RTP, e viraram a história do avesso, sem terem o cuidado nem a responsabilidade de confirmar os contornos da história, não falaram com a Sandra B antes de publicarem, e nem tentaram falar sequer com a Briskman, a produtora do programa. Ou seja, não se deram ao trabalho de tentarem apurar os factos”.

A Briskman ameaça que caso a verdade não seja reposta irão recorrer à justiça. “Em conclusão, é lamentável a falta de profissionalismo e leviandade com que este orgão de comunicação inventa factos e levanta falsos testemunhos contra o único programa de televisão que em 11 anos, e mais de 325 episódios, já mudou realmente a vida a centenas de famílias”, pode ler-se no final do comunicado publicado nas redes sociais.

Artigos Relacionados

1 comentários

Post a new comment

Veja também